Programador tem que ser fluente (English)

Estudar! Estudar e estudar. Está parecendo que vou re-escrever aquele post de Programador que precisa estudar todo dia, toda hora.

Acredite!
Uma das melhores escolhas da minha carreira, foi dedicar-me um ano de intercâmbio aqui na Austrália para ficar fluente em inglês. Parei de programar e só foquei no idioma.

Depois de tanto tempo perdendo tempo tentando traduzir documentação por tradutores simultâneos. Fazendo perguntas mirabolantes que nunca se quer foram respondidas em fóruns de conteúdo português. Tanta pergunta que só foi respondida depois de muito tempo…

Você aí! Que continua resistindo nesta escolha de encontrar tudo no nosso idioma. Acha que evoluir numa tecnologia, num aprendizado de uma nova metodologia, ou até mesmo de uma nova linguagem sem dominar Inglês é fácil? E corrigir um bug com Log Error?

Faça um teste:
Pesquise sobre qualquer bug. Mas traduza a sua pergunta(pt_br => en), e veja quantas respostas são úteis após a click on the search button.
Depois de fazer a pergunta e encontrar a resposta. Faça a mesma em Português e clique no botão buscar.

Ta vendo? Só tem porcaria! (espero)
Quando tem solução, é de alguém que sabia inglês e copiou e colou do stackoverflow.
Ali sim tem todas as repostas. Ou nas documentações dos Frameworks, Linguagens e Bibliotecas.

Confira ao seu redor, os programadores bons que você conhece. Palestrantes de grandes eventos. Seus seguidores do Github e suas conexões do LinkedIn. Quais desses possuem bons cargos e grandes salários e não dominam o idioma?

Use o google.com. O google.com.br “não funciona” para source code.

Toda linguagem famosa que tem uma Library, que por sua vez, possui uma excelente Documentation. Sabemos que versões novas são lançadas todos os dias…
E documentação vem só após lançamento de versão. Quanto tempo você vai esperar por uma tradução de qualidade? Pra que esperar se você pode ir na fonte e tirar vantagem do seu competidor? Ou você acha que o emprego da moda não é programar Apps for Android and iPhone?

Eu fiz essa escolha!
Parei de programar durante 2013 inteiro e com certeza não me arrependo.

Ta certo que eu devia ter feito em 2011/2012, né? Quanta coisa nova ta rolando por aí e eu to correndo pra me atualizar…
Acho que nunca foi tanta coisa em tão pouco tempo! Ou eu que estava muito antenado?

Enfim. Perdi toda essa re-estruturação de Front-End coding. É AngularJS, Bootstrap, Initialirz com Boilerplate, e o tão poderosos GruntJS, etc etc etc. Sem falar nessa loucura de Mobile Apps que ta pegando até mais que Web.

É! Perdi tudo isso! Agora, eu to lendo a documentação na base. De qualquer coisa, estou fazendo os cursos dos renomados websites Lynda.com e Coursera.
O que acelerou e muito o meu processo de voltar à ativa com muita qualidade e maturidade no meu código.

É galera, to meio enferrujado no Português e acabei deixando o post sem muita conclusão. Mas siga o meu conselho! Aprenda inglês. Se não quiser focar 1 ano e parar no dev, faça um curso extensivo nas suas férias. Assista palestras de international developers. Vale muito a pena.

PS: Google Translate é bom pra estudante de ensino fundamental. Profissional tem que se virar!

 

Uma ideia sobre “Programador tem que ser fluente (English)

  1. De fato, ninguém será um "programador de verdade" se não souber ao menos, inglês técnico. Eu nunca cheguei a fazer algum curso oficial, e me viro muito bem lendo documentações. Quem tem que programar e buscar por soluções de forma autodidatas no dia-dia, acaba aprendendo por sí mesmo.

    Creio que o Google Translate deva ser utilizado apenas para os termos em que se têm dúvida, ou seja, não colar toda frase ou texto, pois desta forma, virá tudo mastigadinho (fácil) e fará com que o aprendiz fique enferrujado ou não aprenda de fato o inglês de forma concreta.
    My recent post Quando utilizar módulos prontos e quando fazer módulo customizado em seu projeto Drupal

Deixe uma resposta